Tipos de manutenção da frota: quais são e qual utilizar

Os diferentes tipos de manutenção trazem benefícios a sua frota, conheça quais são e quando utilizar cada um deles.
qual é a diferença entre manutenção preditiva, preventiva e corretiva?

Há três principais tipos de manutenção que acontecem em uma frota: preventiva, corretiva e preditiva. 

Embora tenham nomes autoexplicativos, elas devem ser compreendidas em detalhes para saber quando usar cada tipo em sua operação.

Por exemplo, para atender a constante necessidade de atualizações e otimização logística nas frotas é preciso implementar processos de manutenção preditiva e/ou preventiva. Por meio delas, você consegue aproveitar ao máximo a vida útil dos veículos, assim como diminuir as manutenções corretivas e a compra de peças e componentes novos.

KIT
Checklist: Modelos + Manual

Comece a aplicar o checklist agora em sua operação

Eu concordo com os Termos de Uso e aceito receber conteúdo educacional e promocional relacionado com os produtos e serviços da PrologApp.

Entenda melhor a manutenção preditiva, preventiva e corretiva a seguir, assim como:

    O que é manutenção de frotas?

    A manutenção de frotas é o principal meio de diagnosticar e determinar as soluções aos problemas encontrados nos veículos utilizados para transporte de cargas ou passageiros.

    Além disso, com o crescimento da gestão de frotas analítica nas operações de transporte, que necessita de dados para análises, a manutenção se torna um dos caminhos fundamentais para que informações valiosas sejam registradas.

    Como, por exemplo, a quantidade de falhas que acontecem em um determinado veículo, qual motorista possui mais incidentes, valores médios de consumo de combustível por tipo e modelo de veículo, entre outras. 

    Todas que auxiliam na construção de relatórios, gráficos e tabelas comparativas para tomada de decisões estratégicas.

    Por que fazer a manutenção de frotas?

    A manutenção de frotas é importante para aumentar o controle sobre os veículos, bater as metas de redução de acidentes e custos operacionais, e evitar a perda precoce dos ativos.

    Conforme as necessidades de cada empresa e operação de transporte, existem diferentes benefícios que irá receber. Mas, de maneira geral, planejar e controlar as manutenções está muito atrelado a dar uma vida útil maior aos veículos, assim como mantê-los com um alto desempenho.

    Ao reunir todas essas vantagens, outra também surge: o aumento de produtividade da equipe. Afinal, se os veículos estão bem cuidados e não apresentam problemas, o motorista consegue dirigir sem passar por imprevistos e paradas não planejadas, além de economizar combustível.

    Quais são os tipos de manutenção de frotas?

    Manutenção preventiva

    O que é a manutenção preventiva da frota.

    A manutenção preventiva é sempre planejada, tendo um cronograma pré-definido do que deve ser realizado dentro de cada intervalo de tempo. É preciso seguir o planejamento para obter os resultados desejados.

    Em alguns casos, pode acontecer de alguma inspeção ou serviço ser adiantado ou adiado, conforme for identificado ao avaliar as condições de cada veículo e se está apresentando sintomas problemáticos.

    De maneira geral, a manutenção preventiva ajuda a prevenir problemas no veículo por meio de cuidados rotineiros, como lubrificação, troca de óleo, limpeza de filtros, alinhamento e balanceamento do veículo, etc.

    Entre os tipos de manutenção, a preventiva é a que mais busca implementar uma rotina. Nesse caso, o principal ponto é a realização de inspeção da frota, através do checklist.

    Para cada momento, há diferentes modelos de checklist, como o diário ou o de inspeção de segurança veicular. O objetivo dessa atividade é ter o motorista buscando possíveis falhas e desgastes que devem ser consertados para evitar veículos ociosos e, em casos mais graves, a perda precoce do veículo.

    Você tem gastos frequentes envolvidos, mas menores que nos demais tipos de manutenção e, a longo prazo, existe uma diminuição de custos operacionais devido a redução, também, das quebras e manutenções corretivas.

    Manutenção corretiva

    Dos tipos de manutenção, essa é a que mais acontece sem planejamento, após um veículo quebrar na estrada e necessitar de um serviço urgente para ser finalizado ou, no mínimo, retornar o ativo à central da operação. 

    Apesar disso, ela pode, sim, ser planejada e é preferível que aconteça apenas desta maneira. Ou seja, após identificar a necessidade de uma correção durante a inspeção do veículo na rotina da manutenção preditiva.

    A manutenção corretiva inclui atividades como a troca de peças ou componentes que quebraram ou falharam no veículo. Por isso, costuma ter um investimento alto, tanto pela aquisição desses materiais quanto pela maior mão de obra envolvida no serviço.

    Nos casos em que acontece por falta de prevenção e planejamento, atrasa a saída para rotas e o cumprimento de prazos de entregas.

    Manutenção preditiva

    A manutenção preditiva também é uma manutenção planejada, semelhante à preventiva. Porém, não precisa seguir um cronograma de inspeções dos veículos.

    Ela acontece por meio de tecnologias específicas instaladas nos veículos, como tags e sensores. Esses medem a temperatura, vibrações, pressão e até mesmo ruídos do veículo para identificar, através da análise dos dados coletados, as condições do veículo e prever seu tempo de vida útil.

    Por conta da tecnologia necessária para realizar esse controle, o investimento inicial na manutenção preditiva é mais alto que o da preventiva. Porém, o retorno desse investimento, a longo prazo, é recompensador. Isso porque impede o aumento de danos e reduz gastos com correções, antecipando o aparecimento de problemas. 

    Qual o melhor entre os tipos de manutenção?

    A maioria dos gestores trabalha mais com a manutenção preventiva, por ser a melhor alternativa para reduzir os custos com manutenção. Ainda que seja necessário criar e cumprir um cronograma para a inspeção do veículo, é uma alternativa eficiente.

    Para empresas que têm a possibilidade de um investimento mais alto, a manutenção preditiva é excelente.

    Você precisa analisar os objetivos da sua frota, os resultados apresentados até o momento, metas e orçamentos de cada área da frota para poder compreender qual a melhor opção para o momento. 

    Caso tenha interesse em implementar processos preditivos, crie um plano que ilustre a necessidade e vantagens desse tipo de manutenção e apresente aos diretores da empresa. 

    Dessa forma, consegue que seja incluído em um planejamento a longo prazo do negócio para que todos estejam alinhados nas intenções e direcionamento de orçamento.

    Mas, lembre-se que o grande objetivo deve ser trabalhar de maneira a evitar as manutenções corretivas não planejadas.

     

    Precisa fazer todos os tipos de manutenção ou escolher apenas um?

    Para gerar os melhores resultados, é preciso combinar ao menos dois tipos de manutenção: a corretiva e a preventiva.

    A preditiva, por ser de alto custo de implementação e gerar resultados semelhantes à preventiva, não é a escolha principal nas operações de transporte. Mas, como você viu acima, ela pode ser bastante vantajosa.

    Caso consiga incluir os três tipos na sua frota, melhor ainda. Dessa forma, você teria:

        • Manutenção preventiva: identificando avarias e serviços necessários conforme sintomas iniciais do problema, e perceptíveis ao motorista na hora da inspeção.

        • Manutenção corretiva planejada: realizando serviços necessários para manter o veículo em bom funcionamento, evitando acidentes e quebras que levam aos serviços de emergência e alto valor investido.

        • Manutenção preditiva: registrando dados para análise e gerando uma base de conhecimento sobre os tipos de veículos, modelos e marcas que possuem o melhor custo benefício para as suas operações.

      A decisão final é do gestor e dos recursos que tem à disposição na sua frota.

      Para visualizar melhor as características e entender qual tipo de manutenção você deve aplicar no seu negócio, confira as principais diferenças entre os tipos de manutenção da frota:

        PREDITIVA PREVENTIVA CORRETIVA
      PLANEJAMENTO SIM SIM NÃO
      ROI MÉDIO ALTO NENHUM
      DIFICULDADE DE IMPLEMENTAÇÃO ALTO MÉDIO MÉDIO
      CUSTOS GERAIS ALTO BAIXO ALTO
      AUMENTO NA PRODUTIVIDADE ALTO ALTO INEXISTENTE
      OTIMIZAÇÃO DE TEMPO ALTO ALTO INEXISTENTE
      TIPO DE SERVIÇO ANTECIPAÇÃO DE PROBLEMAS QUE AINDA NÃO OCORRERAM PREVENÇÃO DE PROBLEMAS QUE PODEM OCORRER CORREÇÃO DE PROBLEMAS QUE JÁ OCORRERAM
      Comparação entre os tipos de manutenção da frota.

      Como controlar as manutenções da frota?

      Etapas para o controle de manutenções da frota.

      Para isso, você precisa da gestão de manutenção. Seja por controle manual, por planilhas ou adquirindo um sistema tecnológico, os processos do controle de manutenção de frotas devem ser incluídos na rotina das operações de transporte.

      Esses processos passam por cinco etapas principais: 

          1. Mapear os veículos da frota: identifique os veículos, modelos e marcas, assim como informações de quilometragem rodada, ano do veículo, tempo de uso, etc.

          1. Levantar e prever os custos de manutenção: verifique notas fiscais e serviços realizados no período anterior vai auxiliar a prever qual o valor médio que será utilizado para as próximas manutenções, no mesmo período.

          1. Programar as rotinas de manutenção: determine tarefas de inspeção e realização dos checklists, quem será responsável por cada atividade e qual frequência deve acontecer.

          1. Monitorar as atividades e tipos de manutenção sendo realizadas: confira se as atividades determinadas estão sendo realizadas da maneira correta, os resultados que estão gerando, se precisam de melhorias e quais melhorias são essas. Também, veja se as manutenções corretivas estão sob controle.

          1. Comunicar e treinar os motoristas e demais colaboradores: traga treinamentos e capacitações para os colaboradores entenderem a importância dos processos de manutenção e como sua contribuição nas atividades é fundamental.

        Para conhecer melhor as tarefas e importância da gestão de manutenção na sua frota, baixe nosso guia completo e gratuito sobre o tema.

        Você também pode assistir  o vídeo que preparamos sobre o tema. Clique e assista!

        Autor

        Luiz Felipe

        Sócio fundador e CTO na Prolog App

        Leia também

        Que tal receber conteúdos incríveis como estes e totalmente de graça?

        Inscreva-se e receba as melhores dicas e novidades para melhorar os seus resultados e de sua operação na gestão de sua frota.

        O Prolog utiliza as informações de contato fornecidas à nós para informá-los de nossos produtos e serviços. Você pode deixar de ser inscrito a qualquer momento. Para saber mais informações de como ajustar suas configurações de privacidade, confira nosso “Termo de Uso” e nossa “Política de Privacidade”.

        O conteúdo que você já gosta e acompanha sobre o universo da gestão de frotas também está em vídeos publicados semanalmente e lives exclusivas com convidados.

        O conteúdo que você já gosta e acompanha sobre o universo da gestão de frotas também está em vídeos publicados semanalmente e lives exclusivas com convidados.

        Além destes, temos outros materiais para te ajudar na gestão de sua frota.

        Gestão de pneus ágil e descomplicada para mais economia e segurança

        Esqueça a papelada! O controle de sua frota na palma de sua mão.

        Soluções

        Gestão de pneus ágil e descomplicada para mais economia e segurança.

        Esqueça a papelada! O controle de sua frota na palma de sua mão.

        Gestão de pneus ágil e descomplicada para mais economia e segurança

        Esqueça a papelada! O controle de sua frota na palma de sua mão.